até doi

sábado, julho 17

imensidão.



e a madrugada rompeu, ele tentou a ilusão, não resultou e fracassou. restava-lhe o animal, um velho cão cansado da azafama transmontana, nele o pranto não acabava e queria-o sempre por perto, junto do cansaço e do esforço não reconhecido pelos campestres. naquele momento desejou viajar pelo céu e encontrar a imensidão da vida, mas o firmamento era infinito.

4 comentários:

Diana disse...

e não vies-te ter comigo porque? eu não te vi amor

InesSofia disse...

- gosto (tal como todos os teus textos )

» amo'te lua *

Diana disse...

ah amor já sei , estava com a mendes e a pires . não te vi .

Diana disse...

deixo sim , e eu amo-teeeeeeeeeeee .