até doi

sexta-feira, julho 9

dianteiro, um passo atrás.



ficou a espera, para sempre, um dia ia acontecer como queria, foi uma espera intensiva e delicada. porque a solidão sempre doeu demais, e, restava-lhe um ultimo cigarro não o ia acender porque a luz da chama, chamava demaisiado a atenção, o fumo ancandear-se-ia nos seus olhos, e, mais tarde não iria conseguir dormir. estava sentado numa simples pedra, fria e exposta a erosão nunca saberia como se sentia, desejava sentir a sensação então, deu-se ás mãos ásperas do mundo e cedeu tudo o que havia construido até lá. mais tarde, penso que se veio a apreceber que não seria a melhor opcção porque estas mãos eram gélidas demais para o seu pobre coração.

3 comentários:

Diana disse...

e tu és minha princesa <3´
EU E TU SEMPRE $:

InesSofia disse...

e lá estou eu de volta, a ler mais um texto e amar ++.

Ly

SofiaLeão disse...

é um dos meus objectivos, voces gostarem «3